Ferramentas Lean: as 7 técnicas “esquecidas”

Quando se fala em ferramentas lean para a melhoria de processos, muitos voltam seus olhos para o Six Sigma, o Kanban e até mesmo para o lean Canvas.

Mas o que estas pessoas se esquecem é que a origem do lean está no uso de ferramentas para a melhoria dos processos de forma ágil e prática, objetivando a redução dos desperdícios e a criação de um processo “enxuto”.

Nesta postagem vamos recordar algumas destas ferramentas lean para a melhoria de processos que talvez devessem ser retomadas.

E se você também quiser se manter atualizado sobre os demais tópicos relacionados ao tema, confira algumas postagens anteriores de nosso blog:

7 ferramentas lean para a melhoria de processos

É claro que não devemos esquecer do objetivo principal do uso das ferramentas lean, que é diminuir os 7 desperdícios, mas é importante entender como cada uma delas pode auxiliar na busca desta otimização do processo, tornando-o mais enxuto.

1- JIT: Just in time

Com a proliferação do comércio eletrônica e de cadeias logísticas cada vez mais estendidas e complexas, o JIT pode ser uma das ferramentas lean com grande potencial de uso.

Seu conceito é simples: produzir exatamente a quantidade necessária para suprir as entregas e fazer isso somente no momento em que elas serão necessárias.

2- Jidoka

Uma interpretação livre deste termo poderia ser: automação com um toque humano. Esta ferramenta lean está diretamente ligada ao controle de qualidade e permite que processos automatizados sejam interrompidos pelo operador humano, assim que ele perceba uma falha.

Com o treinamento adequado dos operadores o Jidoka diminui a necessidade de uma grande quantidade de inspetores de qualidade, passando parte desta tarefa ao próprio operador.

3- Takt Time

O Takt Time tem o objetivo de fazer com que o tempo usado na produção seja definido em função da real demanda do mercado.

Ao alinhar a produção à demanda, encontra-se um ritmo ideal também conhecido por “pull system”, isto é: a necessidade do mercado “puxa” a produção, e não o inverso.

4- Heijunka

Também chamada de programação nivelada, esta ferramenta lean tem o objetivo de diminuir a instabilidade de produção em função dos pedidos inconstantes dos clientes.

Para isso é necessário criar um sequenciamento sólido dos pedidos e um esquema de produção em pequenos lotes, tentando se produzir o mesmo mix de produtos todos os dias, o que vai gerar mais rapidez, diminuição de estoques e permite produzir uma grande gama de produtos diferentes ao mesmo tempo.

5- Poka-yoke

É o uso de dispositivos “a prova de erros”, evitando-se assim a ocorrência de defeitos na produção. Um exemplo prático em nosso dia a dia seria a impossibilidade de dar a partida no carro se seu cinto de segurança não estiver afivelado.

As ferramentas lean do tipo Poka-yoke utilizam alguma espécie de controle físico e sensores, como o de nosso exemplo, que impedem que o erro ocorra, parando a produção, se necessário.

6- 5S

Muito conhecido, o 5S é uma ferramenta usada na busca da qualidade total e foca na mobilização de toda a empresa sobre 5 fatores fundamentais da promoção da qualidade e que, em japonês, são palavras iniciadas com a letra S:

  • Seiri = Utilização: evitar desperdícios de recursos e de espaço
  • Seiton = Organização: organizar o espaço de trabalho de maneira eficaz
  • Seiso = Limpeza: manter o ambiente sempre limpo
  • Siketsu = Padronização e Saúde: determinar normas que facilitem o trabalho ergonômico e saudável
  • Shitisuke = Disciplina: incentivar a colaboração e a melhoria contínua

7- Kaizen

Esta ferramenta objetiva a redução de custos e o aumento da produtividade, por meio da melhoria contínua.

Uma maneira de implementar esta ferramenta é por meio do famoso ciclo PDCA:

  • Plan = Planejar
  • Do = Fazer
  • Check = Verificar
  • Act = Agir

Veja mais detalhes sobre essa metodologia lendo esta postagem de nosso blog: Ciclo PDCA: conceito determinante na melhoria de processos

Confira este quadro resumo com várias das ferramentas lean para melhoria de processos que citamos, além de algumas outras, igualmente importantes:

Fonte: A3C

Veja nesta postagem mais detalhes de como a metodologia lean pode evitar desperdícios em sua empresa: Projeto Lean: de volta às origens para evitar desperdícios.

Como você viu, o uso de ferramentas lean para eliminar trabalhos e tarefas que não agregam valor ao negócio, permite a modelagem de um processo de negócios mais eficaz e eficiente. E essa tarefa pode ser amplamente auxiliada com o uso de ferramentas BPMN.

Se você quer saber mais sobre este tema, visualize nosso e-book online gratuito: The BPM Cookbook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu