Modelo de negócio canvas lean: para startups e grandes negócios

Se vamos falar de modelo de negócio canvas lean, seja para startups ou negócios de grande porte, é preciso começar entendendo o significado de duas palavras importantes:

  • Lean: originária do inglês, esta palavra pode ser traduzida para o português com diversos significados, mas, em negócios, quer dizer “enxuto”, sem excessos ou gorduras desnecessárias.
  • Canvas: outro termo emprestado do inglês, canvas significa quadro ou tela.

No caso do modelo de negócio canvas, trata-se de um template esquemático, dividido em diversos blocos onde devem ser inseridas informações importantes, que ajudarão a fazer o planejamento de uma forma bastante ágil e intuitiva.

Assim, podemos dizer que o modelo de negócio canvas lean visa desenvolver um plano de negócios rapidamente, sem grandes gastos e estudos prolongados, com ajuda deste template esquemático e de outras metodologias que vamos especificar mais adiante.

 

Origem do modelo de negócio canvas lean

Quem decide empreender com sucesso, iniciar um novo negócio, além de muita motivação, tem que, inicialmente, fazer um detalhado plano de negócios: definir um mercado-alvo, desenhar processos, desenvolver fornecedores, organizar a empresa financeiramente e muitas outras providências custosas e demoradas.

O que acontece é que, muitas vezes, depois de todo este trabalho duro e iniciada a empresa, as coisas não acontecem como deveriam, o negócio fracassa (isso faz parte do jogo!) e muito esforço e capital são desperdiçados.

A ideia da metodologia Lean Startup é simplificar todo esse processo de criação de um novo negócio, usando três princípios-chave, ágeis e práticos, para que as coisas fluam de forma menos impactantes, em caso de insucesso.

Eric Ries é considerado um dos grandes idealizadores do modelo de negócio canvas lean, com um modificador nessa história: ele acredita que não apenas startups, mas outros tipos de empresas também podem se beneficiar dele.

Vamos ver, a seguir, os três pilares deste modelo de planejamento de negócios de forma ágil.

Veja também: Quais são os desafios dos empreendedores?

 

Os 3 Pilares do modelo de negócio canvas lean

Apesar de muito usado por startups, o modelo de negócio canvas lean, como comentamos, não é exclusividade delas. Veja os três pontos principais desta metodologia.

 

1- Canvas X Plano de negócios

Muito mais ágil e enxuto, o uso do canvas facilita demais a tomada de decisão e os passos iniciais da formatação de um negócio.

Existem duas variações principais desse modelo:

Business Model Canvas, criado por Alexander Osterwalder

modelo-de-negocio-canvas-lean-startup-01

 

modelo-de-negocio-canvas-lean-startup-02

 

Lean Canvas, adaptado por Ash Mayura, ela substitui 4 dos itens do canvas original por outros que considera mais focados no risco do negócio não dar certo.

modelo-de-negocio-canvas-lean-startup-03

Fonte: HSM experience

 

Esse modelo de Canvas foi adaptado para a realidade da empresa Uber.

modelo-de-negocio-canvas-lean-startup-04

 

Além destas, existem outras opções de canvas, em função das características da empresa que se pretende criar. Muitos, inclusive, acreditam que o modelo de negócios criado a partir do lean canvas é mais adequado para startups.

 

2- MVP: Minimum Viable Product

Um produto minimamente viável é aquele que não tem todas as características e funcionalidades finais que você almeja no futuro, mas tem todas as potencialidades de ser desenvolvido nesse caminho.

Usam-se os MVPs para fazer as coisas mais depressa e com menos desperdícios. Desenvolve-se um produto com as características mínimas para dar certo e que leve em si o conceito do produto que se quer desenvolver.

MVP - Minimum Viable Product

Fonte: How to define your Minimum Viable Product?

Os MVPs são muito importante para as empresas que não tem muito recursos, pois com ele você consegue entender melhor seu mercado e analisar se o seu produto tem a penetração esperada. Com essas informações você pode traçar os rumos do desenvolvimento do produto e alinhar as campanhas de marketing de acordo com seu público

Por exemplo:

Você pretende desenvolver um calçado a base de fibras recicladas de algum material que hoje é descartado? Você não precisa criar calçados para todas as idades e usos, femininos e masculinos. Crie algo específico, como calçados masculinos para adultos caminharem. Com o tempo, se o negócio der certo, calçados de diversos tipos e para os mais variados esportes poderão ser desenvolvidos a partir do aprendizado que este trouxe.

 

3- Desenvolvimento ágil

Sem demora, sem enrolação. Com ajuda de entrevistas com futuros clientes, fornecedores e parceiros, foque naquilo que é mais importante e traz valor para o produto (ou serviço) e o negócio.

Formule hipóteses, desenvolva protótipos e valide com quem mais interessa. Nesse processo, muitos erros podem acontecer. As únicas coisas que devem ser evitadas a qualquer custo são a perda de tempo e o desperdício.

Apoiado nestes três pilares, sua empresa logo estará modelando seus processos e colocando seu MPV no mercado. A partir daí, o desenvolvimento será constante, seja perseverante!

2 Comentários. Deixe novo

  • Seria possivel vcs me enviarem modelos mais práticos com as descrições das métricas de verificação de execução do processo.

    Estou querendo mudar de ramo de atividade, e quero comecar a estruturar um plano B para se tornar um plano A

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu