Segredos da Metodologia Ágil Scrum por quem usa todo dia

Desde o surgimento do manifesto ágil que algumas metodologias foram criadas para o desenvolvimento de softwares e, em alguns casos, adaptadas para o desenvolvimento de produtos em geral e até para o gerenciamento de equipes e projetos.

A Metodologia Ágil Scrum é uma das mais difundidas e aplicadas.

Mas antes de conferirmos as dicas de quem usa metodologias ágeis em seu dia a dia, vamos recapitular (ou aprender) os fundamentos dos métodos ágeis Scrum.

Saiba mais: Não confunda mais: Agile, Scrum e Kanban

O que é a metodologia ágil Scrum de desenvolvimento de projetos

A base para entender os métodos ágeis Scrum é se dar conta de que eles são organizados em ciclos.

Um segundo ponto importante é notar que para que estes ciclos fiquem bem marcados para todos os integrantes da equipe, alguns “rituais” foram definidos.

Por fim, a metodologia ágil Scrum determina alguns papéis e quem deve ocupá-los.

Portanto, vamos entender estes três pontos focais da metodologia ágil Scrum.

Ciclos no método ágil Scrum

São denominados Sprints e tem um período de tempo determinado onde uma série de atividades deve ser realizada.

A cada novo Sprint as conquistas e aprendizados do anterior são acumulados, levando a um melhor desempenho no próximo Sprint.

Rituais da metodologia ágil Scrum

  • Sprint Planning Meeting: realizado no início de cada Sprint para se alinhar tudo que será feito para que o produto final atenda às necessidades do cliente final.
  • Daily Scrum: uma reunião matinal diária, curta, para que todos falem sobre o dia anterior, eventuais problemas que terão que ser resolvidos e o que pretendem fazer nesse dia.
  • Sprint Review Meeting: a equipe envolvida no projeto apresenta ao grupo as funcionalidades que foram implementadas durante o Sprint em foco.
  • Sprint Retrospective: reinício do ciclo, usando os aprendizados desse Sprint para se planejar o próximo.

Papéis no método ágil Scrum

  • Product Owner: é o profissional responsável por “defender os interesses do cliente final”. É ele quem determina as tarefas a serem realizadas a cada Sprint, primeiro colocando todas as tarefas necessárias ao projeto no que se chama de Product Backlog e, posteriormente, transferindo alguma selecionadas para o Sprint Backlog, ao início de cada novo ciclo.
  • Scrum Master: uma espécie de guardião das boas práticas do método Scrum e que também tenta evitar que a equipe se comprometa a fazer mais do que é possível a cada Sprint.

Veja também: Gestão da mudança Ágil: rápido e eficiente

Dicas de quem usa metodologias ágeis no trabalho

Rubens Stulzer, Hacking no Viva Real, confessa que nunca fez Scrum puro, sempre usou algo adaptado, com influências de XP (outra metodologia ágil).

“No VivaReal temos algumas cerimônias do Scrum, tais como daily stand-up meeting, sprint planning, pre-planning e retrospective. A daily eu creio que seja a mais comum de todas as cerimônias, ela serve para entender onde estamos indo com os entregáveis da sprint e o que pode estar travando alguém.”

Quanto ao Sprint Planning, Stulzer ressalta sua importância para se entender as necessidades que o produto deve conter, e revela uma tática que usa para que isso fique bem detalhado e específico:

“No Sprint Planning discutimos acerca das estórias que vamos desenvolver na sprint, muitas vezes quebrando essas estórias em estórias menores ainda, onde a estória maior quebrada se torna um épico ou feature.”

Estória, para quem não sabe, é uma “estória de usuário”, uma descrição curta de suas necessidades. Se você juntar várias estórias, pode criar um “épico”, com o objetivo de realizá-lo em um único Sprint.

Para Thais Goetz, Project Manager da Supersonic, metodologias ágeis podem ser um desafio, pois devem ser adaptadas à realidade de cada empresa:

“No caso da Supersonic, o fator home office demanda cuidados especiais e estratégias específicas. Por isso, apesar de não usarmos, oficialmente, nenhuma metodologia específica (como Scrum, por exemplo), trago para o dia a dia da Supersonic alguns dos seus princípios norteadores. Dou destaque para um em particular: feedback e colaboração diária.”  

O objetivo é que toda equipe permaneça engajada e participe ativamente das entregas da empresa.

E para que isso funcione em equipes que trabalham remotamente, algumas ferramentas colaborativas são usadas:

“Nosso time é heavy user do Slack e do Basecamp.”

O Slack é mais usado para feedbacks informais e para otimizar a comunicação, evitando atrasos nas entregas, já o Basecamp tem a função de estruturar um workflow, com datas de entregas, responsáveis e definições de tarefas.

Confira: Lean e kanban boards são a mesma coisa? Afinal, qual a diferença?

Como você pode ver, a metodologia ágil Scrum acaba sendo adaptada, caso a caso, para facilitar a modelagem dos processos de desenvolvimento em cada empresa.

E em seu negócio, usam alguma metodologia ágil, fazem adaptações?

Deixe seu recado nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu