Planejamento do processo estratégico de TI: crie valor para o negócio

Transformação digital, big data, CDN, inteligência artificial e outras locuções corporativas da moda, como estas ligadas a TI, mesmo quando começam a se tornar mais discurso do que prática, não deixam de ser um sinal da importância que os processos tecnológicos tomaram nas empresas.

Não faz muito tempo, grandes executivos “C level” de áreas não ligadas diretamente a TI tinham pouco conhecimento desses processos. Eram, na maioria das vezes, usuários.

Hoje, algum conhecimento de tecnologia da informação, de seus fundamentos, processos e boas práticas, faz parte do repertório necessário para qualquer gestor de nível sênior desempenhar suas tarefas, em qualquer área da empresa a que ele se dedique.

Por isso, mais do que nunca, o planejamento estratégico de processos de TI se tornou fundamental para o bom desempenho das empresas.

Mais do que prestar suporte, consultoria ou auxílio às demais áreas, o processo estratégico tecnológico, hoje, deve ser encarado de uma maneira muito mais profunda.

Além de fornecer hardwares e softwares que auxiliem as demais áreas, os processos tecnológicos se tornam, cada vez mais, o cerne corporativo, sua razão de ser, seu diferencial no mercado e o motor das inovações disruptivas que fazem uma empresa criar e conquistar novos mercados.

Veja mais: Entenda todas as etapas dos processos de planejamento estratégico

O novo papel do planejamento do processo estratégico de TI

O Waze é um exemplo importante para explicar como o processo estratégico de tecnologia tomou um lugar bem mais central nas empresas.

Este aplicativo colaborativo faz com que os motoristas de veículos encontrem os melhores caminhos (utilizando a localização e a velocidade dos usuários para que se determinem a vias menos congestionadas). É a tecnologia envolvida nesse sistema que agrega valor ao produto.

É diferente de usar o processo estratégico tecnológico para tornar uma linha de produção mais eficiente, pagar funcionários, atender melhor os clientes, fazer cálculos, colher informações para a tomada de decisão ou gerenciar uma empresa.

O próprio processo estratégico de TI é que gera valor para o cliente final e, consequentemente, para a empresa. Além de decretar o fim da indústria dos GPS para automóveis, o WAZE é muito mais eficiente, pois não indica apenas o caminho certo e o mais próximo, mas atualiza em tempo real as informações sobre condições do tráfego, alterando a rota com mensagens instantâneas.

Portanto, não é preciso trabalhar no “ramo de tecnologia” para que o processo estratégico de TI tenha que ser central em um negócio, auxiliando a criar e conquistar novos mercados.

Escolas, hospitais, hotéis, a indústria de transformação em geral, enfim, praticamente todos os negócios em grande escala, deixaram de encarar os processos de TI como auxiliares, para colocá-los como processos estratégicos na geração de valor.

Mas, independentemente desta importância renovada do processo estratégico de TI, a metodologia para seu planejamento é um procedimento consolidado, que vamos resumir em seguida.

Veja também: Modelos de gestão da mudança organizacional consagrados pelo mercado

As 6 etapas do planejamento de processos estratégicos tecnológicos

Existem diversos manuais e metodologias que podem ajudar sua empresa a se guiar na hora de fazer o planejamento do processo estratégico de TI.

Nesta postagem, vamos utilizar um modelo básico, com as etapas principais deste processo

1- Visão do processo de planejamento

Nesta etapa os líderes do processo de planejamento de TI devem definir uma visão de longo prazo e criar uma declaração de missão, mostrando onde se quer chegar com este planejamento e como ele se relaciona com os objetivos estratégicos da organização.

2- Visão de longo prazo da empresa

Análise dos recursos tecnológicos e humanos que a empresa já dispõe, das tendências do mercado e do futuro ambiente tecnológico onde se pretende alcançar os objetivos do planejamento. Deve-se definir as diretrizes estratégicas e objetivos tangíveis que se quer alcançar.

3- Definição de GAPs no processo estratégico de TI

Estudo do estado atual em todos os sistemas, processos e ativos tecnológicos da empresa, para compará-los com as perspectivas de longo prazo do negócio, definidas nas etapas anteriores, para identificar lacunas e recomendar as providências necessárias.

4- Cronogramas e orçamento

É hora de construir um planejamento efetivo, incluindo o desenvolvimento das prioridades, um “roadmap”, orçamentos e o plano de investimentos que deverão ser aportados.

5- Implementação do planejamento dos processos estratégicos de TI

Com base no que foi definido, diversas decisões são tomadas em toda a organização para se alcançar os objetivos acordados, tais como treinamentos, seleção de fornecedores e softwares, integração de sistemas, aquisição de hardwares e outras.

6- Aferição dos resultados

Ao final da implantação do processo estratégico de TI, deve-se avaliar os resultados e compará-los com os objetivos organizacionais definidos nas fases anteriores, para se poder determinar se o planejamento e sua implementação obteve o sucesso esperado.

Confira: Gerenciamento de serviços de TI: entregando mais valor aos clientes

O objetivo final de qualquer planejamento estratégico de processos é chegar a modelagem final de processos mais eficientes e eficazes. Para isto leia mais sobre software de automação de processes baseado na nuvem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu