Processo de gerenciamento de riscos: como aprendi sua importância para o negócio

Sua empresa está preparada para os riscos?

Aliás, você sabe o que é processo de gerenciamento de riscos e como ele pode impactar seu negócio?

Se não, deveria saber, pois sua empresa pode depender disso.

Comigo foi assim:

Deixei esta importante ferramenta de planejamento e gestão empresarial de lado e quando vi, já era tarde.

O gerenciamento de riscos é um processo que busca diminuir as incertezas de uma ação tomada, através de planejamento, organização e controle, tanto do capital humano quanto financeiro.

Pois, é:

Toda ação tem uma reação, e quando se toma uma atitude cheia de incertezas em um projeto, você está correndo um risco. O papel da gestão de riscos é fazer com que essas interrogações do projeto não venham causar prejuízos no futuro, maximizando todos os pontos positivos e oportunidades.

E, sem saber disso, iniciei um novo projeto em nosso empresa.

Resultado:

Um risco totalmente possível de acontecer (no meu caso, foi o aumento da taxa de câmbio) e que poderia ter sido mitigado com uma simples operação de hedge cambial, acabou com toda possibilidade de sucesso desse projeto.

Por isso, fique atento:

Quando falamos de riscos que uma empresa está sujeita a lidar, eles não necessariamente precisam ser ruins, podem ser positivos. Riscos oferecem ameaças mas também oportunidades, cabe ao processo de gerenciamento de risco definir qual o alvo a ser atingido.

Existe o risco que você não pode jamais correr, e existe o risco que você não pode deixar de correr. - Peter Drucker Click To Tweet

 

No meu caso, o erro foi só pensar no lado positivo, esquecendo das ameaças no horizonte.

Esse é um tema muito importante para qualquer negócio, mas também muito desconhecido por grande parte do mercado, como foi, repito, o meu caso!.

Para evitar este erro, entenda porque o processo de gestão de riscos pode ser tão relevante para seus negócios.

 

A importância do gerenciamento de riscos para a sua empresa

O que você talvez não saiba é que o gerenciamento de riscos está intimamente ligado a compliance e governança.

Risco, controles e complianceSabe por que?

Todos eles são essenciais em BPM.

Enquanto a governança de processos busca traçar regras e diretrizes para a administração e execução dos processos com a finalidade de otimizar os fluxos de trabalho e determinar os riscos, o compliance tem o dever de manter a organização dentro das regras e da lei, e dessa forma, evitar riscos institucionais.

Se você trabalha com BPM (Business Project Management), ter um gerenciamento de riscos é extremamente importante para sua empresa.

Entretanto, muitas organizações ainda não se deram conta disso e acabam se prejudicando pelas incertezas que deixam passar em seus projetos (com uma caso que comentamos há pouco…).

Portanto, não espere seu projeto enfrentar problemas que aparecerem de surpresa: Previna-se através do processo de gerenciamento de riscos.

Não se esqueça que o processo a gestão de riscos obedece algumas regras. E para ajudar você a implantá-lo em sua empresa, detalhamos suas principais etapas no tópico a seguir.

Saiba mais: Compliance: menos riscos e mais transparência

As etapas do processo de gerenciamento de riscos

Se você pretende implementar o processo de gerenciamento de riscos em sua empresa, saiba que ele deve ser separado em certas etapas, para que tudo ocorra da maneira esperada.

O processo de gestão de riscos é divido da seguinte forma:

  1. Planejamento de gerenciamento de riscos: estabelecer o escopo, detalhando as atividades do gerenciamento para o projeto
  2. Identificar os riscos: definir quais os principais riscos e suas características, sejam eles ameaças ou oportunidades
  3. Análise qualitativa de riscos: analisar a exposição ao risco para priorizar aqueles que serão objeto de análise, de uma ação adicional ou plano de contingência
  4. Análise quantitativa de riscos: efetuar a análise numérica do efeito dos riscos identificados nos objetivos gerais da empresa
  5. Planejamento de respostas aos riscos: criar opções e ações para aumentar as oportunidades e reduzir as ameaças aos objetivos do projeto ou do negócio
  6. Monitoramento e controle de riscos: controlar os riscos durante o ciclo de vida do projeto.

Agora que você sabe a importância do gerenciamento de riscos para o seu negócio e quais as etapas que devem ser seguidas para colocar em prática esse processo, esperamos que você não faça como alguns profissionais do mercado e ignore esse tema tão importante.

O sucesso do seu BPM depende de como você e sua equipe irão lidar com os riscos que podem ameaçar ou trazer uma oportunidade para o seu negócio.

Confira em nosso blog: Análise e gerenciamento de riscos: Os 4 riscos principais

Como você viu, além de prever é fundamental monitorar os riscos. E a melhor maneira de fazer isso é por meio de indicadores que possam ser analisados em tempo real.

Com a automatização de processos, painéis de controle estarão disponíveis para que os gestores possam fazer a gestão de riscos com muito mais agilidade e confiança.

E você? Sua empresa já enfrentou algum problema por falta de um gerenciamento de riscos ineficiente?

Deixe um comentário e compartilhe a sua experiência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu