Entenda definitivamente o que é analise SWOT

A matriz SWOT é uma das mais conhecidas ferramentas de planejamento estratégico. É muito raro encontrar um profissional que não tenha ao menos ouvido falar no conceito de SWOT e sua famosa análise do ambiente interno e externo.

Mas será que todos sabem realmente como aplicar a metodologia SWOT? Neste post, vamos mostrar de forma clara o que é análise SWOT e como empregá-la em seu negócio de forma prática e objetiva.

O que é análise SWOT, afinal?

O que é análise SWOT? A melhor resposta para esta pergunta pode ser traduzida na definição de análise SWOT oferecida por Philip Kotler, na décima edição de seu livro “Administração de Marketing”:

A avaliação global das forças, fraquezas, oportunidades e ameaças é denominada análise SWOT (dos termos em inglês strengths, weaknesses, opportunities, threats.)

Mas o que é análise SOWT em português? Qual o significado de matriz SWOT?

Análise das Forcas, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças, o que alguns chamam de análise FOFA ou matriz FOFA.

E para que se possa chegar ao resultado adequado desta análise por meio da ferramenta SWOT, é preciso dividir o ambiente onde se encontra a empresa em duas esferas:

  • Ambiente Externo
  • Ambiente Interno

Vamos detalhar como se deve proceder para estudar cada um deles e, assim, proceder à análise SWOT (FOFA) da maneira correta.

Temos certeza que depois da leitura deste post, além de descobrir para que serve a matriz SWOT, você vai aprender definitivamente como fazer a análise SWOT sem receio de errar.

Veja mais: Dicas e exemplos de Análise SWOT – Aprenda a fazer

Leia também esse artigo sobre a definição da análise SWOT para entender melhor esse conceito.

Entenda a análise SWOT

A Análise SWOT, como dissemos, também é conhecida no Brasil, pelo nome Análise FOFA ou FFOA, siglas que em português significam: Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças.

Só não explicamos o que significam cada uma dessas letras que derivam do idioma inglês. Aqui vais: Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats.

Análise SWOT, – ou Matriz SWOT, se preferir – foi desenvolvida na década de 60 por Albert Humphrey, que na Universidade de Stanford, liderou um projeto de pesquisa onde analisou e cruzou sistematicamente os dados das 500 maiores corporações relatadas pela revista Fortune da época.

Para isso, utilizou um método que, rapidamente, se transformou em um exercício utilizado por todas as principais empresas do mundo na formulação de suas estratégias empresariais.

A Análise SWOT é um sistema simples de analise. Ele visa posicionar ou verificar a posição estratégica de uma determinada empresa em seu ramo de atuação. E devido a sua simplicidade metodológica, pode ser utilizada para fazer qualquer tipo de análise de cenário ou ambiente, desde a criação de um site à gestão de uma multinacional.

Veja também: Use a Matriz de Ansoff e determine estratégias de crescimento empresarial

Entenda o conceito de Análise SWOT e seus objetivos

Podemos dizer que o conceito da Análise SWOT está em sua ampla utilização como método de gestão para o estudo dos ambientes interno e externo da empresa.

Isso é feito através da identificação e análise dos pontos fortes e fracos da organização, e das oportunidades e ameaças às quais ela está exposta.

Faz parte do conceito de Analise SWOT também a identificação assertiva dos fatores que influenciam no funcionamento da organização fornecendo informações bastante úteis no processo de seu planejamento estratégico.

Pode-se dividir a análise SWOT de uma empresa em duas partes:

  • Ambiente interno, onde serão identificados os pontos fortes e as fraquezas de uma empresa;
  • Análise do ambiente externo, onde estão as ameaças e as oportunidades.

Alguns dos objetivos da Análise SWOT

  • Efetuar uma síntese das análises externas e internas.
  • Identificar itens chave para a gestão da organização, o que implica estabelecer prioridades de atuação.
  • Preparar opções estratégicas: riscos e problemas a resolver.
  • É através da análise que conseguimos o diagnóstico da empresa: fortalecimento dos pontos positivos, indicação de quais pontos devem melhorar, chances de crescimento, aumentando das oportunidades, etc.
  • Realizar previsão de vendas em conformidade com as condições de mercado e capacidades da empresa no geral.
  • Ambiente interno (Forças e Fraquezas) – integração e padronização dos processos, eliminação de redundância e foco na atividade principal.
  • Ambiente externo (Oportunidades e Ameaças) – fiabilidade e confiança nos dados, informação imediata de apoio à gestão e decisão estratégica e redução de erros.

Ambientes externo e interno para conceito e analise SWOT

Não há como fazer análise SWOT de uma empresa sem mergulhar a fundo nas fraquezas, forças, ameaças e oportunidades.

Veja isso em mais detalhes.

O que é análise SWOT quanto ao ambiente interno

O ambiente interno da empresa é formado pelo conjunto de recursos humanos, financeiros, físicos, entre outros, sobre os quais é possível exercer maior controle, pois são resultado de estratégias definidas pela direção.

Nesse ambiente é possível identificar os pontos fortes, correspondentes aos recursos e capacidades que juntos se transformam em uma vantagem competitiva para a empresa em relação aos seus concorrentes. E os pontos fracos que são as deficiências que a empresa apresenta em comparação com seus concorrentes atuais ou em potencial.

Portanto, as forças e fraquezas se encontram dentro das fronteiras de sua empresa. É internamente que podemos manejar e administrar de forma estratégica, com controle sobre cada fator.

Mas como estudar tudo que ocorre dentro da empresa?

Para isso, devemos classificar o desempenho e a importância das características de quatro esferas gerencias: marketing, finanças, produção e organização, conforme o checklist abaixo:

Marketing:

  • Distribuição
  • Equipe de vendas
  • Market Share e cobertura geográfica
  • Preços
  • Qualidade de produtos e serviços
  • Reputação da empresa
  • Satisfação e retenção de clientes

Exemplos de forças de marketing: equipe de vendas experiente; canais de distribuição bem desenvolvidos; marca conhecida.

Exemplos de fraquezas de marketing: produtos com fama de baixa qualidade; atendimento ao cliente lento e pouco efetivo; preços pouco competitivos.

Financeiro:

  • Caixa
  • Capital
  • Solidez

Exemplos de forças financeiras: empresa capitalizada; uso de bons softwares financeiros empresariais.

Exemplos de fraquezas financeiras: empresa sem acesso a crédito; assessoria contábil fraca e ineficiente.

Produção:

  • Capacidade produtiva
  • Conhecimento técnico
  • Economia de escala
  • Instalação / maquinário
  • Qualificação da mão de obra

Exemplos de forças de produção: processos automatizados; maquinário moderno; excelente equipe de manutenção.

Exemplos de fraquezas de produção: mão de obra sem o treinamento necessário; equipamentos poluentes e que gastam muita energia; falta de planejamento de lotes econômicos de produção.

Gestão:

  • Capacidade de adaptação
  • Empreendedorismo
  • Liderança
  • Motivação dos colaboradores

Exemplos de forças de gestão: planejamento estratégico bem feito, uso de softwares de gestão empresarial.

Exemplos de fraquezas de gestão: uso de controles em planilhas eletrônicas, papel e e-mail; lideranças com pouca experiência.

Entenda como utilizar a governança de TI para controlar riscos e informações.

O que é análise SWOT quanto ao ambiente externo

O ambiente externo é composto por fatores que existem fora dos limites da organização e, que de alguma forma, exercem influência sobre ela.

Este é um ambiente sobre o qual não existe controle, porém deve ser monitorado continuamente, pois é base para o planejamento estratégico.

A análise do ambiente externo é comumente dividida em fatores macro ambientais (questões políticas, demográficas, tecnológicas, econômicas etc.) e fatores micro ambientais (fornecedores, parceiros, consumidores e etc) que devem ser constantemente acompanhados, antes e após a definição das estratégias da empresa.

Desta forma, por meio deste acompanhamento será possível identificar em tempo hábil as oportunidades e as ameaças que se apresentam.

Finalmente, se considerarmos que os fatores externos influenciam de forma homogênea todas as empresas que atuam em um mesmo mercado, podemos afirmar que somente aquelas que conseguirem melhor identificar as mudanças e tiverem agilidade para se adaptar é que conseguirão tirar melhor proveito das oportunidades sofrendo uma menor quantidade de danos e ameaças.

Tudo aquilo que está fora do controle da empresa pode ser considerado ambiente externo.

É nesta esfera que normalmente podemos identificar as oportunidades e as ameaças para as quais a empresa deve se preparar.

Devemos considerar exemplos de oportunidades todas aquelas condições ambientais em que a empresa pode se beneficiar. Isso pode ser com lucro ou fatores que permitem atender necessidades e desejos dos consumidores de forma vantajosa sobre a concorrência.

Ameaças podem ser definidas como a possibilidade de influências negativas sobre faturamento e lucro impostas por uma tendência ou situação desafiadora.

Para facilitar a análise SWOT, podemos dividir o ambiente externo em dois conjuntos de fatores:

Forças Macroambientais:

  • Demográficas
  • Econômicas
  • Tecnológicas
  • Regulatórias
  • Políticas
  • Culturais, entre outras

Exemplos de oportunidades macroambientais: acesso a uma nova tecnologia que os concorrentes ainda não dominam; queda da taxa de juros; câmbio favorável a importação de determinada matéria-prima.

Exemplos de ameaças macroambientais: mudança de hábitos de consumo da população que não se interessam mais por seus produtos; problemas climáticos causando aumento de preços de um insumo importante para a empresas;  aumento de impostos.

Agentes Microambientais:

  • Concorrentes
  • Clientes
  • Distribuidores
  • Fornecedores, entre outros

Exemplos de oportunidades microambientais: fechamento de uma empresa concorrente; abertura de uma universidade na cidade onde a empresa se localiza.

Exemplos de ameaças macroambientais: incorporação de 2 distribuidores por um maior, diminuindo a concorrência; abertura de um shopping center na cidade vizinha.

Selecionamos este vídeo de pouco mais de 5 minutos com ainda mais detalhes de como usar a análise SWOT. Dê uma olhada, vale a pena, ele te ajudará a definir melhor forças, fraquezas, oportunidades e ameaças:

Vídeo Aula Análise SWOT

Fonte: Resultar Gestão

Veja também este modelo de matriz SWOT, com os 4 quadrantes tradicionais:

o que é analise SWOT

Fonte: Siteware

O que é análise SWOT em termos de ação efetiva

Tudo bem, vimos tido isso e entendemos melhor para que serve e o que é análise SWOT.

Mas como colocar isso em prática?

Para isso, definidas as oportunidades e ameaças e também as forcas e fraquezas, a alta gestão da empresa deve se basear nelas para determinar seu planejamento estratégico.

Assim, escolhe as melhores oportunidades e determina como conseguirá se aproveitar delas. Identifica as ameaças mais sérias e toma providências para se defender.

Quanto as forças e fraquezas, é importante frisar que será muito difícil sanar todos os pontos fracos em sua totalidade ou se tornar totalmente confiante que suas forças garantirão o sucesso.

O segredo sobre o que é a análise SWOT bem executada é saber aproveitar as forças para alavancar oportunidades ou se defender de ameaças.

Da mesma forma, reforçar as fraquezas para que os riscos ambientais não sejam potencializados ou que as oportunidades não sejam perdidas.

Se você quiser, pode encontrar aqui um modelo de tabela SWOT pronta.

Mas, se preferir, pode usar este modelo de análise SWOT que criamos especialmente para você usar, é só preencher os espaços, conforme as instruções.

o-que-e-analise-swotAlguns livros sobre matriz SWOT

Se você quer saber absolutamente tudo sobre o que é análise SWOT  e se aprofundar ainda mais, para descobrir como fazer análise SWOT de uma empresa como um mestre no assunto, selecionamos alguns livros que podem ser de grande ajuda para você.

Na verdade, existem pouco livros sobre oque é analise SWOT em português, por isso, nossa seleção apresenta muitos títulos em inglês:

Ferramentas de BPM podem ajudar a usar suas forças para aproveitar as oportunidades e se defender das ameaças detectadas na análise SWOT, assim como determinar maneiras de corrigir suas fraquezas.

Isso porque o BPM permite automatizar processos, deixando-os mais eficientes e eficazes, exatamente para que se atinja os objetivos estratégicos, agregando valor a empresa e aos produtos e serviços a cada etapa do processo produtivo.

Entenda isso de forma mais clara assistindo a este vídeo:

Automatização de Processos de Negócio - BPM

36 Comentários. Deixe novo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu