Gestão de Mudanças: os 8 passos de Kotter

Mudar nunca é fácil não é mesmo?

Seja uma mudança de apartamento, uma mudança de cargo, ou até mesmo uma mudança pessoal, esse processo nunca é fácil.

Por isso é necessário fazer uma gestão de mudanças, para que em meio a esse processo, você não se perca e não enlouqueça.

Um outro ponto bem complicado na hora de fazer mudanças é que o ser humano naturalmente tende a querer ficar na sua zona de conforto. Ou seja, isso significa que qualquer mudança que você for realizar, você irá encontrar resistências e precisará usar a inteligência para contorná-las.

Pensando nisso, John Kotter, professor da Harvard Business School, desenvolveu 8 passos uma gestão de mudanças eficaz dentro dentro de organizações. Então continue lendo para aprender esses passos, assim como metodologias de melhoria contínua que podem auxiliar nesse processo.

1 – Crie senso de urgência

Para que uma mudança possa acontecer efetivamente, o primeiro passo é envolver as pessoas que irão participar dela. Desde a alta administração, passando pelos funcionários e chegando a investidores e clientes.

É preciso que todas as pessoas compreendam as razões da mudança, e a importância de agir imediatamente, para que a motivação possa ser despertada em cada uma delas.

2 – Forme alianças poderosas

Outro passo fundamental durante a gestão de mudanças é a identificação de funcionários e gestores que podem servir como agentes da mudança.

Essas pessoas podem ser escolhidas não somente pelo cargo que ocupam, mas também por seu status, experiência no tema, ou até mesmo importância política.

Na prática, eles poderão influenciar as pessoas de seu círculo durante o processo de mudança e ajudar a eliminar problemas antes mesmo que eles venham à tona.

3 – Crie uma visão para a mudança

Assim como as empresas utilizam a visão de futuro para nortear equipes na busca pelos objetivos estratégicos do negócio, elas podem aproveitar a mesma ferramenta para os processos de mudança.

Aqui, é preciso elaborar uma visão com os principais valores relacionados à mudança, de forma altamente concisa e objetiva, permitindo que todos compreendam de forma rápida o que precisará ser feito no dia a dia para se adequar à nova situação.

Esses 3 primeiros passos estão muito ligados ao papel do consultor numa consultoria. Então se você tem interesse nesse assunto, dê uma olhada no artigo sobre como fazer consultoria empresarial.

4 – Invista na comunicação

O processo de gestão de mudanças provavelmente irá competir pela atenção da equipe com muitas outras questões prioritárias na organização.

Por isso, é fundamental direcionar esforços para que a visão da mudança seja devidamente comunicada nos diferentes níveis organizacionais para garantir seu aprendizado por todos da empresa.

5 – Empodere toda a base

Alguns processos de mudança falham não somente pela falta de adesão das pessoas, mas também pelo despreparo da empresa na hora de virar a mesa.

No 5º passo, Kotter propõe que as empresas se certifiquem de que as barreiras humanas, técnicas e normativas, sejam devidamente removidas para que as novas soluções possam ser abraçadas sem empecilhos.

Esse passo para mudança é extremamente importante! Muitos líderes não dão voz a base, sendo que são exatamente esses profissionais que lidam com falhas todos os dias, sendo fundamentais na hora de solucionar problemas e efetuar mudanças.

Esse é um conceito bem trabalhado no Lean Manufacturing, onde são aplicados Kaizens para efetivar mudanças com o objetivo de melhorar processos, sendo sempre necessário ir ao Gemba para ver como o processo funciona de fato.

6 – Crie metas de curto prazo

As pessoas se sentem mais motivadas quando percebem algum progresso nas atividades que executam.

Dessa forma, outro importante passo é a criação de metas e incentivos para as equipes no curto prazo, com o objetivo de comemorar os objetivos alcançados e dar recompensas para aqueles que agirem em favor da mudança.

Durante o planejamento da mudança, esse passo também diz respeito à priorização das iniciativas, cujos efeitos podem ser sentidos imediatamente, o que irá ajudar a provar como o processo pode ser benéfico para a organização.

7 – Não diminua o ritmo

Ainda que os ganhos de curto prazo sejam atrativos num momento inicial, as mudanças verdadeiras levam certo tempo para serem totalmente absorvidas.

Por isso, não perca o foco nas mudanças estruturais e mais profundas, pois somente elas serão capazes de trazer melhorias contínuas para os processos e projetos.

8 – Torne a mudança parte da cultura

Muito mais que passar por um período de mudança, ou fazer uma gestão de mudanças, Kotter prega que as empresas precisam incorporá-la no DNA do negócio.

Essa iniciativa deve partir da liderança, por meio do reforço constante sobre quais as expectativas do novo cenário, mas também na sua incorporação nos sistemas formais, evitando que a nova realidade seja deixada de lado por força do hábito.

Integrar mudança na cultura da empresa, vai preparar sua equipe para mudanças futuras. Cabe aos gestores fomentar um ambiente adequado para que as organizações atravessem processos de mudança sem problemas.

Mudar é melhorar continuamente!

Como você deve saber, uma empresa precisa constantemente estar mudando e melhorando seus processos para se manter viva em meio a um mercado cada vez mais competitivo.

Profissionais com a capacidade de fazer uma boa gestão de mudanças despontam nesse cenário, pois possuem tanto habilidade técnicas quanto humanas para isso.

Em meio a essa realidade, a metodologia Seis Sigma e o Lean Manufacturing se tornaram uma realidade em empresas que buscam sempre mudar e melhorar, tornando os profissionais que as dominam aptos a realizar projetos, definir metas, gerir mudanças e alavancar resultados.

Já conhece essas metodologias? Se a resposta for não, não fique para trás! Estude, se capacite e prepare-se para dar um salto na sua carreira.

Leia também: Modelos de gestão da mudança organizacional consagrados pelo mercado

Sobre o autor

Esse post foi escrito pela Voitto, uma empresa que vem cumprindo a missão de capacitar pessoas para um mercado competitivo, através de treinamentos digitais e presenciais nas áreas de melhoria contínua (Lean e Seis Sigma), Softwares de Gestão e Desenvolvimento de Lideranças, além de consultorias que contam com experiência e técnicas de gestão para gerar resultados aos clientes.

2 Comentários. Deixe novo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu