AS 10 perguntas para escolher um Low Code BPM para seu negócio

Low Code BPM é uma ferramenta BPM intuitiva, fácil de usar por quem não entende nada de programação e que usa recursos de arrasta e solta, por exemplo, e um layout bastante amigável.

O conceito de Low Code não é exclusivo do BPM e possivelmente você já o usou ao criar um site em plataformas como Wix e Weebly, ao criar um blog no WordPress e até ao empregar softwares de design gráfico.

Ao usar o Low Code BPM fica muito mais rápido usar um software de modelagem de processos, trazendo mais agilidade e assertividade às equipes.

Confira: Saiba mais sobre Plataforma Low Code e Low Code BPM

Acompanhe este vídeo e veja como é uma ferramenta BPM Low Code em ação:

Automatização BPM Low Code

Check List para escolher uma software Low Code BPM

1- A Plataforma está disponível na nuvem?

Esta é, sem dúvida, a primeira pergunta que deve ser feita. Mesmo com todas as outras vantagens das plataformas Low Cod BPM, o acesso remoto e a possibilidade de troca de informações em tempo real, de onde se estiver, são fundamentais.

2- É acessível por qualquer dispositivo móvel?

A compatibilidade com tablets e smartphones é outro requisito que deve constar de sua plataforma Low Code BPM.

Poder estar a par dos progressos no desenho e na modelagem de processos e até dar algumas sugestões rapidamente com seu smartphone já não é mais um luxo, faz parte da rotina profissional.

3- O modelo de comercialização é SaaS?

Uma das grandes vantagens deste tipo Software como um Serviço (SaaS) é a escalabilidade.

Assim, optando por diferentes planos, é possível ampliar e restringir acesso ao aplicativo com alguns cliques do mouse, podendo adequar seus investimentos com o tamanho da equipe ou a demanda de serviços sem qualquer demora.

4- Usabilidade e ergonomia

Agora estamos entrando nas características mais importantes de um Low Code BPM. O que foi citado antes é importante, mas também é o mínimo que se espera de qualquer software, nos dias de hoje.

Se uma das grandes vantagens dos aplicativos Low Code é dar acesso ao processo de trabalho a pessoas que não entendem de código e programação, sua interface tem que ser amigável e de uso extremamente intuitivo.

5- Permite o trabalho colaborativo?

Outro trunfo do BPM Low Code é que funcionários, clientes e outros “não iniciados em codificação” podem dar seu feedback e sugestões em fluxos e diagramas, trazendo insights valiosos para os analistas e consultores.

Verifique que se plataforma permite este tipo de compartilhamento de diagramas e edição compartilhada, para que as ideias fluam e os resultados sejam cada vez mais criativos e inovadores.

6- Guarda versões anteriores a cada melhoria do fluxo?

Uma otimização de processos passa por diversas etapas e versões. Poder contar com as versões anteriores de um mesmo processo para entender como se deram as melhorias, é muito úti e garante aprendizado a equipel.

Além disso, com uma boa capacidade de armazenar projetos que foram um sucesso, é possível usá-los como cases, demonstração para clientes e até reaproveitá-los no futuro, como soluções padronizadas.

7- É preciso treinamento?

Treinar novos membros da equipe é um custo que pode ser evitado se a ferramenta Low Code BPM for realmente intuitiva e contar com tutoriais e acesso a vídeos de demonstração, por exemplo.

Com isso, o ingresso de novos membros na equipe é mais rápido e a produtividade na empresa aumenta consideravelmente.

8- Usa notação BPMN?

Não adianta que sua ferramenta BPM Low Code atenda todos os requisitos anteriores e apresente fluxos complexos e de difícil entendimento pelo cliente final ou outros membros da equipe, como o dono do projeto.

O ideal é que use a notação mais usada no mercado, a BPMN, garantido facilidade de comunicação entre todos.

9- Faz a documentação automaticamente?

Já pensou em dar alguns comandos com seu mouse e, em segundos, criar a documentação do processo com layout impecável e fácil entendimento por leigos?

Esta é uma funcionalidade que pode ser bastante interessante em uma ferramenta BPM deste tipo.

10- Existe uma versão gratuita para teste?

Por fim, como avaliar tudo isso sem uma versão para teste? Este ponto é importante e pode ajudar também a disseminar a cultura do uso da ferramenta antes da aquisição final da plataforma, aumentando seus índices de adoção e engajamento.

Veja também: Redução de despesas nas empresas: pratique sempre

Conheça HEFLO um software de modelagem de processos moderno, baseado na nuvem e que usa a notação BPMN, muito ágil e intuitivo de usar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu