Passo a passo para criar um briefing de identidade visual

A identidade visual corporativa é o conjunto de elementos visuais, tais como cores, formas, tipografias, grafismos, texturas, símbolos e outros; que são usados de forma integrada ou separadamente para transmitir os valores e o posicionamento de uma organização para seus públicos de interesse.

Portanto, para criar uma identidade visual adequadamente, será preciso definir cada um desses elementos, além de se criar um logotipo, o componente central de toda identidade visual.

Para que esse processo ocorra de forma adequada, é preciso contratar um profissional de design e passar a ele uma série de informações, por meio de um briefing de identidade visual.

Este documento é bem detalhado, mas pode ser mais simples de providenciar do que muitos imaginam.

Selecionamos 8 passos para você cumprir esta tarefa e criamos um modelo de briefing de identidade visual.

Acompanhe nesta postagem as 8 informações que você tem que fornecer para solucionar este desafio.

8 passos para criar um briefing de identidade visual

Este modelo de briefing de identidade visual está dividido em duas partes. Na primeira, algumas informações sobre o planejamento estratégico de seu negócio. Na segunda, questões mais específicas sobre os elementos visuais a serem criados.

Parte 1: informações estratégicas

1- Mercado-alvo:

Quem são seus clientes?

Podem ser empresas no caso de negócios B2B, ou consumidores.

O ideal é criar um perfil dessas empresas, com o ramo de atuação, porte, faturamento etc.

Quanto aos consumidores, além de dados sóciodemográficos, como idade, localização, estado civil, renda etc.; é preciso criar um perfil comportamental, que define seus valores e crenças, seus costumes e hábitos.

2- Posicionamento:

Posicionamento é a tradução da solução que sua empresa oferece ao mercado, atendendo a um desejo ou necessidade de modo específico.

Por exemplo: existem diversas empresas que fabricam chocolates, mas com certeza o posicionamento da Nestlé, da Cacau Show e da Kopenhagen são diferentes.

A primeira atende ao mercado de massa, a segunda a um público de classe média e a terceira se posiciona como a mais sofisticada.

3- Diferencial:

Diferencial é aquele benefício que sua empresa oferece aos clientes de forma superior aos seus concorrentes e faz com que seja a preferida de muitos consumidores.

Pode ser a qualidade, o atendimento, a variedade, a localização e muitos outros fatores. Aponte em seu briefing qual deles é seu diferencial

Com base nessas informações estratégicas fornecidas em seu briefing de identidade visual, o designer saberá como criar elementos visuais que atraiam e se identifiquem com seu público.

Parte 2: preferências e referências de design

4- Todos os materiais que a empresa já tem:

Sim, é preciso fornecer ao designer amostras dos materiais já criados, sejam folders, anúncios de jornais, de revistas, filmes, sites, e-mail marketing etc.

Aponte também quais são considerados bons exemplos e quais não atendem as necessidades da empresa.

5- Referências de materiais que a empresa acha interessantes:

Agora, mostre ao designer alguns exemplos de matérias de comunicação de outras empresas e de outros segmentos, que você admira e acha que podem servir como boas inspirações para ele.

6- Apontar quais são seus principais concorrentes:

Além de fornecer essa lista de concorrentes, é importante relacionar seus sites e acrescentar, se possível, seus materiais de marketing e comunicação.

Assim, o designer poderá não só conhecer as tendências de seu mercado, como evitar fazer coisas parecidas com as de concorrentes, o que pode gerar confusão no consumidor e até problemas jurídicos.

7- Definir o que é proibido:

Muitas empresas têm uma política de comunicação em que certos assuntos devem ser evitados e até cores ou palavras.

Por exemplo: empresas aéreas costumam evitar palavras como “acidente” ou “desastre”.

8- Determinar o que é obrigatório:

Às vezes a empresa já tem um logo e não quer que ele seja totalmente modificado, ou existem cores que já são tradicionais do negócio, assim como símbolos e frases.

É preciso especificar tudo isso para que o designer possa trabalhar com segurança.

Depois de passar o briefing para o designer, não esqueça de pedir um orçamento de identidade visual, evitando quaisquer surpresas quando ele trouxer o resultado de seu trabalho.

Uma maneira de conseguir um projeto de identidade visual com qualidade e ótimo custo, e que tem sido usado por muitas empresas atualmente, é a concorrência criativa.

Sua empresa preenche o briefing no site e diversos designers competem entre si para entregar a melhor proposta, que você escolhe via internet, com direito a dar sugestões e pedir alterações.

Este artigo foi escrito pela equipe da We Do Logos, o maior site de concorrência criativa da América Latina e um dos primeiros do Brasil.

6 Comentários. Deixe novo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu